Blog da

Como reduzir a sinistralidade do plano de saúde empresarial?

Um dos benefícios mais procurados por colaboradores de uma empresa são os planos de saúde. Isso garante uma maior segurança para as famílias quando se tem a possibilidade de usar o sistema privado de saúde. Porém, muitas companhias sofrem com a alta da sinistralidade do plano de saúde empresarial.

Resumidamente, isso significa que existem gastos elevados quando se usa em excesso o plano de saúde. Cada consulta médica é um sinistro dentro da operadora. Assim, quando se precisa utilizar muito um médico ou um serviço de emergência, as cobranças acabam crescendo, o que pode causar um impacto tanto nos gastos da empresa quanto junto aos outros colaboradores.

Neste artigo, vamos detalhar como funciona a sinistralidade do plano de saúde empresarial e como as empresas podem agir para evitar esses maiores gastos.

O que é sinistralidade do plano de saúde empresarial?

A sinistralidade do plano de saúde empresarial refere-se à relação existente entre o custo e a receita com os convênios médicos. As operadoras utilizam esse índice para reajustar os preços dos planos na hora da renovação do contrato.

O uso exagerado e desnecessário dos planos de saúde pode ser negativo para a empresa e para o colaborador. Quanto mais os colaboradores realizam consultas, exames e procedimentos cobertos pelos planos, maior será o aumento no próximo reajuste.

Como funciona a sinistralidade e qual o seu impacto?

O cálculo da sinistralidade é bem simples: os gastos com cada sinistro são somados e o resultado é dividido pelo prêmio pago à operadora. Depois, esse valor é multiplicado por 100, fazendo com que a taxa fique em porcentagem.

Se o resultado aumentar de um ano para o outro ou se ele estiver acima de um valor previamente estabelecido pela operadora, haverá um reajuste no valor do contrato. Isso é feito para que as operadoras de plano de saúde não tenham prejuízos.

O preço dos planos, em alguns casos, pode estar abaixo do necessário para cobrir os custos da contratada, o que poderá interferir na qualidade do atendimento aos colaboradores.

Mas não é só a operadora que é afetada pelo acionamento excessivo dos planos. Caso a empresa arque sozinha com as despesas, elas pagam mais caro pelos planos de saúde. Se a empresa adota a coparticipação dos colaboradores no pagamento, isso também afeta o bolso dos beneficiários.

Como evitar a sinistralidade do plano de saúde empresarial?

Devido aos problemas enfrentados com os planos de saúde, as empresas buscam alternativas para conter as despesas com esse benefício. A ideia é reduzir a utilização do plano por meio de outras estratégias que mantenham a qualidade de vida dos colaboradores.

Confira algumas dicas para evitar a sinistralidade do plano de saúde empresarial.

Estimule os colaboradores a fazerem check-ups e exames preventivos

Os programas de educação preventiva são bons aliados para combater a sinistralidade. O objetivo é tentar reduzir a necessidade do uso dos planos de saúde por meio da realização de check-ups e exames preventivos.

Com isso, é possível prevenir o surgimento de doenças que podem agravar o quadro de saúde do colaborador, o que exigiria um uso intenso do plano de saúde.

Portanto, o estímulo a realização de check-up e exames preventivos é essencial dentro das organizações. Os exames variam de acordo com o histórico familiar e a idade de cada colaborador. Não se esqueça que esses exames não são apenas para prevenir doenças, mas também para fazer um diagnóstico precoce.

Realize programas de estímulo a atividades físicas

Outra maneira de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores para evitar o uso desnecessário dos planos de saúde é por meio da realização de atividades físicas.

Além de contribuir com o bem-estar e na saúde, ocorre uma melhora no desempenho e na produtividade no ambiente de trabalho. Algumas ideias para essa ação envolvem:

  • parcerias com academias, onde os colaboradores têm desconto nas mensalidades;
  • campeonatos ou provas esportivas aos finais de semana, o que pode desenvolver uma relação mais próximas entre os colaboradores.

Outra dica é a inclusão da ginástica laboral dentro do ambiente de trabalho.

Promova uma alimentação saudável

A adoção de uma alimentação saudável entre todos os colaboradores é essencial para a prevenção de doenças que podem ser facilmente controladas, como obesidade, diabetes e hipertensão.

Para promover a alimentação saudável em sua empresa, é preciso conscientizar sua equipe sobre a importância dessa atitude. Promova palestras e disponibilize profissionais adequados para tirar as dúvidas dos colaboradores.

Também ofereça refeições mais saudáveis no ambiente de trabalho e crie metas para incentivar a mudança de hábitos alimentares.

Utilize os planos coparticipativos

Quando os colaboradores tornam-se corresponsáveis pelo pagamento das despesas com o plano de saúde, tendem a utilizar com mais consciência. Eles sabem que os gastos desenfreados com o plano resultará em maiores descontos em sua folha de pagamento e, com isso, o salário será menor.

A coparticipação significa que, além de pagar parte da mensalidade dos planos de saúde, o colaborador também terá que pagar uma porcentagem sobre cada atendimento realizado.

Alguns planos de saúde cobram dos colaboradores um determinado valor se ultrapassarem o teto de gastos estabelecido.  Outras, no entanto, oferecem bônus ou descontos para os colaboradores que mantiverem bons hábitos de saúde.

Mas, antes de optar por qualquer plano, envolva os seus colaboradores nessa decisão.

Ofereça benefícios que estimulem a saúde e o bem-estar

Outra maneira de reduzir o uso do plano é a oferta de benefícios que contribuem com a saúde e o bem-estar dos colaboradores. Por exemplo, a empresa pode oferecer vale-refeição e estimular o colaborador a se alimentar direito e melhor.

A lei não estipula o valor mínimo para o vale-refeição, mas ele não deve exceder 20% do salário. Além de beneficiar o colaborador, a empresa também sai ganhando ao poder fazer parte do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) e obter uma redução no imposto de renda proporcional ao benefício alimentar.

Outro benefício importante é o plano farmácia, principalmente para aqueles que precisam comprar remédios com muita frequência. Alguns planos de saúde possuem parcerias com as farmácias para reduzir o preços dos medicamentos. Se o plano de saúde da sua empresa não faz isso, compensa aderir ao plano de farmácia.

Além dessas dicas, a empresa precisa acompanhar o uso do plano de saúde empresarial, investir em uma gestão eficiente e negociar com a corretora as taxas e acompanhar os reajustes realizados. Dessa forma, é possível reduzir a sinistralidade do plano de saúde empresarial.

Gostou do nosso artigo? Quer aprender mais sobre como melhorar a qualidade de vida e o bem-estar dos seus colaboradores? Então, confira nosso artigo sobre como incentivar seus colaboradores a cuidar da saúde.