Blog da

5 dicas de como evitar que o turnover prejudique sua empresa

Conforme cresce a qualificação dos trabalhadores, cresce também o desejo de melhores oportunidades de carreira e, com ele, o turnover. Assim, ele se torna uma barreira para que as empresas consigam formar equipes qualificadas, coesas e comprometidas com os resultados.

Não se trata apenas de melhores salários — afinal, a Hierarquia de Maslow nos mostra que os desejos e anseios das pessoas vão muito além disso. O que, então, faz falta para os profissionais atuantes no mercado? Como as empresas podem reduzir o turnover e aumentar a satisfação interna a fim de reter seus talentos? É o que vamos abordar no post de hoje. Acompanhe:

O que está faltando nas empresas

Quando pensamos em turnover, temos que pensar que algo está errado, que a empresa está deixando de oferecer algo muito importante para seus funcionários. Pode até ser uma coisa sem importância para as chefias, mas que para o público interno em geral seja relevante, como conceder uma folga naquela segunda-feira antes do feriado de terça.

Descobrir as insatisfações do público interno nem sempre é fácil. Os gestores ficam atentos à “rádio peão”, ouvem conversas, mas evitam obter um feedback direto de seus subordinados por medo do que podem ouvir.

Os descontentamentos são trabalhados com ações de endomarketing, como festas e eventos, que na verdade desviam as atenções dos problemas apenas momentaneamente. Ou seja, falta uma verdadeira gestão de pessoas, focada na relação ganha-ganha.

Como contornar o turnover

Se turnover é fruto de descontentamento, o primeiro passo é descobrir as causas e onde a balança do ganha-ganha está deixando a desejar. Existem algumas formas para isso e outras para reverter a situação antes que ela se complique:

Estruture uma entrevista de desligamento

Comece por estruturar uma entrevista de desligamento. Peça que o profissional seja sincero em suas respostas e isente-o de identificar-se, para que haja uma maior tranquilidade no momento de dizer os motivos pelos quais ele solicitou o desligamento.

Para os que ficaram, tome estas atitudes:

Faça pesquisas de clima organizacional

Pesquisas de clima organizacional devem ser isentas de identificação e de julgamentos por parte dos cargos gerenciais. Para que as pessoas se sintam à vontade para expressar como se sentem, dê liberdade de resposta a elas, com questões abertas. As questões fechadas podem ser direcionadas para identificar perfis mais genéricos, como faixa etária e tempo de empresa.

Ofereça treinamento

Profissionais que não se sentem preparados para assumir determinadas funções têm mais chances de se desligarem da empresa. Tirar um engenheiro da área técnica e colocá-lo na gerência de uma equipe pode minar a confiança do profissional caso ele não seja preparado para a nova função; portanto, treine seu time para que ele seja sempre o melhor.

Dê oportunidades de crescimento

Todo profissional sonha em subir gradativamente na carreira, conquistando novas posições e assumindo novos desafios. Mas, se na sua empresa não existe um plano de carreira, um processo de recrutamento interno ou qualquer tipo de iniciativa para que as pessoas almejem ir além do que fazem atualmente, você corre sérios riscos de perder os seus talentos para a concorrência.

Para evitar a fuga dos seus talentos, ofereça oportunidades reais de crescimento e comunique o que é preciso para atingir esse crescimento.

Valorize seu time

Valorizar não é apenas pagar o salário em dia: é reconhecer as conquistas, recompensar pelos resultados, comemorar em conjunto. Você pode começar oferecendo uma gratificação por atingimento de metas ou por ideias inovadoras implementadas.

Num momento mais oportuno, pode aderir ao PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e até criar programas de recompensas que premiem seus funcionários com viagens e folgas extras.

E você, como vem combatendo o turnover na sua empresa? Conte para a gente nos comentários!