Blog da

Como fazer um plano de carreira para a minha empresa?

Como fazer um plano de carreira para a minha empresa?

O plano de carreira é vital para o crescimento dos colaboradores de uma empresa de maneira estratégica e transparente. Se bem definido, as chances de que eles fiquem mais satisfeitos são naturalmente maiores, o que contribui para sua permanência na empresa. Essa é a chamada retenção de talentos.

Além disso, o plano de carreira também tem relação direta com o estabelecimento das metas estratégicas da empresa e com o alinhamento delas com as metas individuais de seus profissionais.

E então? Quer saber como elaborar um plano de carreira para a equipe da sua empresa? Acompanhe o post!

Como elaborar um plano de carreira para a equipe da minha empresa?

Antes de partir para a elaboração do plano de carreira propriamente dito, é necessário determinar de maneira clara o que ele deve contemplar. Para isso, um dos primeiros aspectos a serem considerados são as competências, profissionais e pessoais, necessárias para o exercício de cada cargo ou especialidade disponível na empresa.

Definidas as habilidades e conhecimentos desejáveis em cada colaborador, fica mais fácil garantir que cada um esteja devidamente posicionado na equipe, isto é, com seu potencial aproveitado ao máximo!

Além disso, mapear as capacidades e perfis de cada colaborador garantirá uma melhor visibilidade, a ele e à empresa, da progressão da sua carreira.

Como torná-lo transparente?

Depois de identificadas as características e competências esperadas de cada profissional para ocupar um determinado cargo, é hora de estabelecer as etapas que serão percorridas por ele à medida em que avança, bem como os critérios para promoção, bonificação, premiação, folga, treinamento específico, entre outras formas de reconhecimento por boa performance.

Tudo isso deve ser sistematizado e apresentado aos colaboradores, como numa receita de bolo: certos componentes e métricas individuais, bem como resultados atingidos, quando combinados, levam o profissional a uma elevação de nível dentro da empresa, conforme a posição que ocupa.

As situações em que os planos de carreira devem ser apresentados e discutidos também merecem atenção. Normalmente, isso acontece em reuniões especificamente convocadas com essa finalidade, mas também pode ocorrer naquelas reuniões (semanais ou mensais) em que os gestores apresentam feedbacks aos colaboradores.

O mais importante é que os colaboradores tenham absoluta clareza dos passos a serem seguidos para atingir as posições desejadas (claro, previstas no plano de carreira). Para garantir essa transparência, uma boa dica é compartilhar com a equipe — ou o setor — todos os dados sobre o plano de carreira (encaminhando os slides usados na apresentação, por exemplo).

Isso permite a cada colaborador consultar o material no caso de eventuais dúvidas e facilita o planejamento estratégico individual.

O que analisar em relação aos colaboradores?

Outras informações que devem ser analisadas em relação aos colaboradores incluem pontos fracos e fortes, habilidades já conquistadas, níveis de conhecimento, além de metas e objetivos. Hoje, estes recebem o nome de OKRs (em inglês, Objective and Key Results, ou objetivos e resultados-chave) e se referem ao estabelecimento de metas mensuráveis e dinâmicas em relação ao desempenho individual (assim como ao coletivo, isto é, da empresa). A análise, quando feita de maneira individual, permite ao profissional desenhar um plano adequado para o seu desenvolvimento e avaliar criticamente seu progresso.

Na lógica das OKRs, individuais e coletivas, a existência de prazos e metas serve de estímulo para que a progressão na carreira aconteça de maneira consistente e eficiente, sem a perda de oportunidades.

Enfim, os pontos fortes de cada colaborador devem ser também valorizados, para que se tornem ainda mais sólidos. Já os pontos fracos precisam ser trabalhados com o emprego de estratégias de desenvolvimento, como, por exemplo, por meio de treinamentos e cursos interna ou externamente oferecidos pela empresa. Um colaborador com dificuldade em aprender outros idiomas, por exemplo, deve ter uma formação específica na área em seu plano de carreira.

Como alinhar os interesses da equipe e da empresa?

Como você vê, um plano de carreira precisa estar de acordo com o que o colaborador tem em seu horizonte de expectativas profissionais, já que ele precisará agir de acordo com elas para chegar lá. Ao mesmo tempo, o plano deve estar em sintonia com que os objetivos da empresa.

Se ela busca formar líderes em determinada área, o plano de carreira não pode ter a ver apenas com o que o colaborador espera, mas também com esse objetivo específico da empresa. E a recíproca é verdadeira!

Sendo assim, vale a pena pontuar alguns pontos do plano de carreira de maneira direta com o profissional. Dessa forma, o setor de RH deve trabalhar junto dele para entender seus objetivos, expectativas, aptidões e dificuldades, além de agir de maneira a orientá-lo.

Para propor um plano de carreira para a equipe da sua empresa, é preciso definir competências e habilidades para cada cargo e estabelecer como acontecerá o avanço de cada profissional na jornada traçada. Feito isso, deve-se realizar uma análise individual de cada colaborador para definir seus OKRs, considerando seu alinhamento aos objetivos da organização.

Gostou de saber sobre como fazer um plano de carreira para sua empresa? Então aprenda também como implementar corretamente um bom plano de cargos e salários na empresa!

Comentários