Blog da

orçamento anual da empresa

O que não pode faltar no orçamento anual da sua empresa?

Toda empresa busca um gerenciamento sólido por meio de um planejamento financeiro. O momento ideal para preparar o orçamento anual da empresa são os meses finais de um ano, pois essa ferramenta auxilia o empresário em decisões importantes referentes ao ano subsequente.

As instituições decidem ignorar essa parte por acreditar que não se tem um ganho operacional. Entretanto, essa gestão permite passar por momentos de crise, melhorar a percepção para os colaboradores e facilitar a administração do proprietário.

Neste artigo, explicamos o que é orçamento anual, sua importância na estratégia da empresa, como realizar essa organização e evitar os erros mais comuns. Portanto, se você quer aumentar a cesta de benefícios de forma segura, continue lendo e entenda como melhorar a gerência!

O que é orçamento anual da empresa e sua necessidade?

A estimativa empresarial é uma ferramenta utilizada para fazer o cálculo aproximado do custo da corporação. Esse documento vai analisar os recursos utilizados em um determinado período. A previsão é feita com o intuito de distribuir o orçamento entre receitas, despesas e investimentos da companhia.

Para os recursos humanos, o mapeamento é usado como um dos mais importantes índices para avaliar a saúde financeira de uma firma. Se o empresário tem a intenção de realizar uma expansão comercial, prever passos estratégicos para anos posteriores e melhorar a visão dos colaboradores é onde deve começar sua análise.

Como fazer o orçamento anual da empresa?

O orçamento é feito nos meses finais do ano, pois o objetivo é se preparar para a chegada de um novo ciclo. É necessária uma flexibilidade moderada para a elaboração do documento, com isso, a empresa se mantém pronta para diferentes cenários e períodos.

Um documento bem-feito deve aforar projetos e ações pontuais que colaborem para se atingir a estratégia da empresa. Geralmente, é feita uma leitura de médio e longo prazo ou estratégias anuais. Quanto mais detalhado e completo, melhor, portanto, conheça como construí-lo com algumas dicas.

Determine os principais indicadores

O detalhamento é algo importante, porém não é necessário colocar inúmeros indicadores. Utilize apenas os mais regulares e necessários para a época analisada. Algumas estimativas, como taxa de crescimento, turnover (rotatividade de pessoal), volume de vendas, indicador de expansão e quadro atual, são os mais usados.

Com isso, também se pode definir itens não relativos ao operacional, como capital para investimentos, custo de financiamento e aluguel.

Pense em diferentes cenários

Para o empresário que administra é inegável que previsões são baseadas em probabilidades. Prever acontecimentos futuros é algo impraticável e impossível. É, portanto, viável criar mecanismos para lidar com adversidades e oportunidade dentro do universo empresarial.

Pautar linhas plausíveis de possíveis melhorias e cortes é relevante, por isso, são criados ao menos três cenários eventuais. Eles podem ser:

Cenário otimista

As projeções de receitas e gastos ficam acima da média do esperado ou estão corretas. Nesse cenário, cria-se um saldo no orçamento.

Cenário pessimista

Há um desfalque de recursos no orçamento da empresa. Os objetivos de receita não se realizam e pode, até mesmo, ocorrer gastos a mais do que o estipulado.

Cenário realista

Nesse cenário, as projeções devem praticamente corresponder à realidade e não existe uma folga no orçamento.

Identifique e distribua custos por área

Envolver pessoas de diferentes áreas é importante, além de ser motivacional. Ao criar essa distribuição, torna-se fácil identificar setores que geram receitas e despesas. A partir daí estruturar projetos, encerrá-los ou, até mesmo, criá-los torna-se muito mais simples.

Analise movimentações financeiras

Manter o acompanhamento sobre as finanças é um caminho importante para evitar problemas indesejados. Todas as movimentações financeiras da empresa devem estar registradas. Uma ferramenta adequada de gestão financeira facilita a realização desses lançamentos.

Defina metas

Esboçar e definir os negócios que vão ser realizados é coerente quando se deseja aumentar o lucro. Para tanto, é preciso estabelecer se o orçamento anual da empresa precisa cortar algum custo para realizar um novo investimento. As metas devem estar fundamentalmente alinhadas com a estratégia da entidade.

Quais os erros mais comuns ao fazer o orçamento anual da empresa?

O mundo corporativo está sempre buscando mudar e melhorar o desempenho econômico e financeiro das instituições. Preparar um sólido orçamento melhora a administração de negócios de pequeno, médio e grande porte.

De modo geral, montar esse documento é trabalhoso. Por isso, torna-se comum cometer erros, como criar algo simplificado e impreciso.

Erros podem estabelecer barreiras em relação ao crescimento sustentável, corte de orçamento em áreas erradas, reuniões desnecessárias, desgaste no núcleo da companhia e discussões. Para evitar esse incômodo conheça os erros comuns:

Ignorar o ciclo do fluxo de caixa

O fluxo de caixa fornece os dados de entrada e saída de volume dos produtos. A regra é evitar janelas grandes entre recebimentos e pagamentos, sendo primordial encontrar um equilibro entre eles. Se o estabelecimento ignora esse fator. deve ser feito um estudo para corrigir o fluxo de caixa no orçamento.

Subestimar despesas e custos

Entender todas as despesas e custos ajuda a buscar soluções para reduzir, cortar e mudar o quadro de funcionamento. Não se pode ignorar o preço dos materiais, aluguel do estabelecimento, transporte, propaganda, maquinários, benefícios e salários. Conhecer esses pontos ajuda a melhorar a gerência, cortando gastos desnecessários.

Sobrevalorizar receitas

Alguns empreendedores passam despercebidos por essa parte ou até mesmo são desavisados. Uma análise do orçamento anterior ajuda a melhorar a venda de produtos no momento atual, por meio disso pode-se driblar ajustes inflacionários, concorrência no setor e novas adversidades econômicas. Assim, o empreendimento é trazido para a realidade orçamentária, sem comprometer a estrutura com metas maiores.

Não sistematizar os processos

Empresas de médio porte no mercado geralmente são apoiadas por analistas e assistentes de controladoria. O gerenciamento orçamentário envolve supervisores e gerentes para se dedicar a esse processo, mas, se a empresa está nesse estágio, é possível aperfeiçoar ainda mais. Portanto, sistematizar é uma boa solução para aumentar a produtividade e focar em resultados condizentes com o recente ciclo.

Criar uma cesta de benefícios, por meio de sistematização, ajuda o empresário de forma flexível, prática e ágil. Consequentemente, custos desnecessários são evitados, o que aumenta o capital para vislumbrar novos projetos.

Realizar o orçamento anual da empresa com estratégia e detalhamento pode trazer solidez em diversos setores. A estabilidade e segurança trazem confiança aos colaboradores e potenciais investidores para uma expansão, pois os desligamentos da companhia se tornam menos frequentes.

Este conteúdo foi útil para você? Então, saiba também como calcular o custo de um funcionário para a empresa. Até a próxima!