Blog da

Como as mudanças políticas e econômicas no Brasil atinge os negócios

Como as mudanças políticas e econômicas no Brasil atinge os negócios

Uma empresa, para que se destaque no mercado, necessita investir em um bom planejamento estratégico, adotar metas precisas e objetivas. Além de contar com ações que permitam que aquele negócio adquira um diferencial competitivo perante a concorrência. No entanto, é essencial estar atento às mudanças políticas e econômicas no Brasil, além de entender como elas impactam a organização.

Pensando nisso, elaboramos este post, para que você entenda quais são as principais ocorrências no atual panorama de nosso país. Ainda, entender em quais aspectos elas podem influenciar a sua empresa. Boa leitura!

Uma breve retrospectiva da situação econômica do país

Ao fim de 2018 e já sob os resultados das eleições presidenciais daquele ano, as expectativas para o crescimento do país para os próximos anos eram moderadas. De acordo com as análises elaboradas no fim do ano passado, o PIB cresceu 0,1% no quarto trimestre, enquanto o desenvolvimento anual chegou a 1,2%

Em novembro, as estimativas eram de que o Produto Interno Bruto aumentaria cerca de 2 a 3% em 2019, com crescimento nessa faixa até o fim do mandato de Jair Bolsonaro. Entre os fatores que podem contribuir para essa lenta subida, destaca-se o clima de guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, que compromete a economia de todos os países. Essa situação compromete diretamente o fluxo de capital dos países emergentes, como o Brasil. 

O mercado aposta suas fichas para a aprovação por parte dos deputados da Reforma da Previdência, o que poderia causar um impacto positivo para os cofres públicos. 

A Reforma da Previdência

Tida como uma das principais pautas do novo governo, a Reforma da Previdência foi apresentada no primeiro trimestre da gestão de Jair Bolsonaro. Entre os principais pontos que sofrerão alterações, destacam-se os itens a seguir.

Idade mínima

A idade mínima para aposentadoria sofrerá modificações a partir da aprovação da Reforma, caso venha a acontecer. De acordo com o texto apresentado pelo presidente, ela passa a ser estabelecida em 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens, com contribuição mínima de 20 anos. Hoje, o cenário em questão fixa a idade em 60 para mulheres e 65 para homens, sendo que a contribuição mínima é de apenas 15 anos. 

Dessa forma, a partir de 2024 essa idade mínima subiria e, a cada 4 anos, de acordo com a análise da expectativa de vida dos brasileiros, ela sofreria novas modificações. 

Regra de cálculo dos benefícios

Em relação aos benefícios estipulados pela nova Previdência, serão calculados em 60% da média dos salários de contribuição. Assim, serão acrescidos 2 pontos a cada ano da contribuição que tenha excedido 20 anos. 

Sendo assim, o benefício será de 100%, a partir de 40 anos de contribuição. Nesse novo contexto, o valor do benefício não deve ser menor que um salário-mínimo (faixa de R$ 998), nem ficar acima do teto do INSS, que é de pouco mais de R$ 5.800.

Aposentadoria por incapacidade

A aposentadoria por incapacidade, nome dado a aposentadoria por invalidez, também sofreu algumas modificações no texto da Reforma da Previdência. A partir de agora, receberão 100% do valor apenas aqueles trabalhadores que a incapacidade estiver relacionada ao seu exercício profissional. 

Sendo assim, a proposta prevê o pagamento de 100% apenas em:

  • acidentes de trabalho;
  • doenças que estejam relacionadas à atividade profissional do contribuinte;
  • doenças que foram comprovadamente adquiridas no trabalho. 

Se a invalidez não estiver relacionada com o contexto profissional do contribuinte, ele receberá apenas 60% do valor. No atual panorama, todos os aposentados por essa categoria recebem 100%. 

Pensões

O cálculo para as pensões também sofrerá modificações a partir da aprovação da Reforma, caso venha a ocorrer. A partir de agora, será relacionado ao número de dependentes, sistema parecido com aquele que vigorou até a década de 1980. Dessa forma, o beneficiário que tiver até um dependente receberá o valor de 60%. Esse número sobe 10 pontos percentuais para cada dependente e atinge os 100% para quem tiver 5 ou mais.

O salário mínimo

A partir do dia primeiro de janeiro de 2019 começou a valer o salário mínimo proposto por Jair Bolsonaro. Com um aumento de 4,61%, o novo valor subiu de R$ 954 para R$ 998. 

Embora a maioria dos estados siga os valores estabelecidos pelo governo federal, alguns têm suas particularidades e seus números próprios. Em uma recente entrevista concedida pelo interlocutor do ministro da Economia, Paulo Guedes, uma nova proposta de cálculo de reajuste do salário pode ser enviada ao Congresso até o dia 31 de dezembro.

Entre as modificações, o salário sofreria alterações apenas tendo como base a inflação. No entanto, como as atuais prioridades do governo se concentram na aprovação da Reforma da Previdência, esse assunto terá relevância apenas após a decisão dos deputados. 

Mudanças políticas e econômicas no Brasil e seus impactos nas empresas

Mudanças políticas e econômicas tendem a impactar diretamente os resultados das organizações. Um país que passa por uma constante crise no Congresso e no Executivo, por exemplo, tem pouca credibilidade e confiança por parte do mercado internacional, o que afeta nas exportações e, até mesmo, no âmbito interno

As taxas de juros passam a ser mais elevadas, o que prejudica a demanda por produtos, que aquece a economia. Incertezas políticas contribuem ainda para a volatilidade na economia, em especial no setor do agronegócio, que sofre influência direta da taxa de câmbio. 

Em todo esse contexto, as empresas passam por fusões, privatizações, aquisições, incorporações e com forte interferência do capital estrangeiro, o que provoca mudanças em todas as suas estruturas.

Neste conteúdo, você pôde perceber quais foram as principais mudanças políticas e econômicas no Brasil e como o novo governo presidido por Jair Bolsonaro trabalhou nos primeiros meses de mandato. É importante estar por dentro desses assuntos, para entender como essas transformações vão impactar os negócios, o cenário interno e as exportações. Assim, é possível se precaver de imprevistos e controlar a gestão de modo que não seja afetada negativamente.

Gostou deste conteúdo e das informações trazidas nele? Para ter acesso a mais dicas como essas, assine nossa newsletter e receba diretamente em sua caixa de entrada todas as nossas novidades! 

    Comentários