fbpx

Blog da

demissão humanizada

Afinal, como encerrar um contrato de forma humanizada?

Você sabe como demitir um colaborador? Sabemos que esse momento, em geral, pode não ser fácil, uma vez que o ato gera impactos tanto no profissional demitido quanto em seus colegas de empresa. Por isso, a demissão humanizada costuma ser o melhor caminho.

Esse processo é cada vez mais utilizado pelas companhias e tem como objetivo adotar atitudes eficazes para tornar esse difícil momento mais ameno, reduzindo os danos emocionais para o profissional.

Se você deseja descobrir como demitir um colaborador de forma humanizada, acompanhe o post que vamos apresentar todos os detalhes sobre o tema. Continue a leitura e confira!

O que é uma demissão humanizada?

Uma demissão costuma gerar impactos em muitas pessoas, especialmente nos casos em que ocorre em razão de falta de verbas por parte da empresa. O processo afeta quem é demitido, assim como a família do colaborador, uma vez que há impacto na renda. Além disso, a demissão pode gerar insegurança e, se o processo não for corretamente conduzido, até mesmo uma desvalorização da marca.

Justamente visando reduzir todos esses impactos, foi criado o conceito de demissão humanizada, que tem como ideia realizar a demissão de um colaborador de forma justificada, cuidadosa, comunicada e explicada com zelo. Nesse caso, tanto as providências para o desligamento quanto a sua comunicação são cercadas de respeito e cuidado, tornando a abordagem mais humana.

Dessa maneira, a demissão humanizada nada mais é do que uma estratégia empresarial para diminuir os impactos da demissão para todos: colaborador desligado e gestores. Para que ocorra a demissão humanizada, é preciso que o desligamento leve em consideração o respeito pelo colaborador e por toda sua história dentro da companhia.

Quais são os passos para adotar a demissão humanizada?

Agora que você já conhece o conceito de demissão humanizada, vamos apresentar, a seguir, como demitir um colaborador por meio desse método. Veja!

Adote uma comunicação transparente com o colaborador que será desligado

A demissão humanizada não consiste em somente transmitir uma mensagem bonita ao colaborador que será desligado da empresa. É preciso que a companhia adote uma comunicação transparente, explicando os pontos do desligamento e, especialmente, buscando tratar o profissional que será demitido da melhor forma possível.

Adotar um processo transparente é fundamental para minimizar os danos e tornar a fase mais amena, uma vez que se trata de um processo delicado e que mexe com o emocional de todas as partes envolvidas.

Para tanto, é de suma importância que o profissional que for comunicar a demissão tenha paciência para explicar todos os pontos ao colaborador desligado, tirando as suas dúvidas de forma tranquila, deixando claro todos os seus direitos e tendo zelo com as palavras utilizadas.

Powered by Rock Convert

Use a empatia

Usar a empatia é fundamental para uma demissão humanizada. O líder, ao comunicar o desligamento a um colaborador, deve exercitar a empatia e se colocar, de fato, no lugar do outro, procurando entender os seus sentimentos e, inclusive, se lembrar das vezes em que foi sujeito a uma demissão. Essa atitude ajuda muito a tornar o processo mais humano.

Outra situação que acontece com frequência é que muitos colaboradores nem sequer sabem o motivo pelo qual foram desligados, o que pode gerar um sentimento de revolta e impotência. Mais uma vez, é preciso se colocar no lugar do outro e ter empatia: você gostaria de ser demitido sem nem sequer saber o real motivo? Portanto, é imprescindível que o gestor esteja preparado para dizer de forma objetiva, consistente e clara o motivo pelo qual o profissional está sendo demitido.

Reconheça a contribuição do colaborador para a empresa

Independentemente do motivo pelo qual a demissão será realizada, é importante demonstrar ao profissional que ele foi importante para a companhia até o momento de seu desligamento. Nessa hora, é interessante ressaltar os seus pontos positivos a fim de elevar a sua autoestima.

Trata-se de um ponto importante porque a demissão, por si só, já é um processo muito doloroso. Dessa forma, tornar essa etapa mais amena é imprescindível para uma demissão humanizada. Contudo, não se esqueça de esclarecer os motivos pelos quais o profissional deixará de fazer parte do quadro de colaboradores da instituição.

Apoie a recolocação do colaborador no mercado de trabalho

Mais um ponto de grande relevância na demissão humanizada é demonstrar ao colaborador que ele ainda tem o apoio da empresa à qual se dedicou até aquele momento. Com o desligamento, ele deve precisar se recolocar no mercado de trabalho, portanto, uma das maneiras de ajudá-lo é auxiliando com essa tarefa.

Para tanto, ofereça uma carta de recomendação que diga, com clareza, os pontos fortes daquele profissional e, se for possível, até mesmo indique o seu antigo colaborador para outra companhia da sua rede de contatos que esteja com vagas disponíveis.

Ofereça a extensão de alguns benefícios

Se for viável para a empresa, mais uma maneira de realizar uma demissão humanizada é oferecendo a extensão de alguns benefícios ao colaborador desligado por determinado período.

É o caso, por exemplo, da prorrogação da assistência médica, uma bonificação em dinheiro ou até mesmo um auxílio para que o colaborador pague o seu aluguel. Esse tipo de ação, além de ajudar o profissional, ainda preserva a imagem da companhia internamente, dentre os colaboradores que ficam, e externamente, perante clientes e fornecedores, por exemplo.

Agora que você já sabe como demitir um colaborador da forma que cause menos impactos, coloque em prática as nossas dicas e siga alguns exemplos de demissões humanizadas que ocorreram recentemente em razão da pandemia do novo Coronavírus.

É o caso da empresa Airbnb, que foi fortemente impactada pelos efeitos causados no turismo. O CEO e cofundador da empresa anunciou, em uma carta aberta, a reestruturação da companhia e a demissão humanizada de cerca de 1.900 colaboradores, demonstrando assim transparência, coragem e vulnerabilidade. Essa postura reforçou, inclusive, a relação de confiança com todos os colaboradores da empresa.

Se você gostou deste post, continue a visita em nosso blog e confira 11 dicas indispensáveis sobre como engajar os colaboradores!

Comentários