fbpx

Blog da

programa de incentivo

8 dicas para criar um programa de incentivo

Criar um programa de incentivo é um bom método para manter os colaboradores produtivos, engajados e envolvidos em questões e desafios da empresa. Todo gestor sabe da importância de motivar os seus colaboradores e, em geral, um bom programa de incentivo costuma ser uma ótima estratégia.

Se você deseja conhecer mais sobre o tema, acompanhe o artigo que vamos apresentar oito dicas importantes que podem garantir o melhor funcionamento do seu programa de incentivo e outros detalhes fundamentais sobre o assunto. Confira!

1. Estabeleça os objetivos

A principal ação a ser tomada para a criação de um programa de incentivos é a definição dos objetivos. O empreendedor deve estabelecer o que busca, como aumentar o desempenho e a produtividade dos colaboradores, alavancar os índices de venda da empresa ou captar mais clientes.

Perceber quais são as necessidades da empresa em relação aos seus colaboradores é fundamental para que o programa seja pensado de uma forma interessante, que faça a diferença para os dois lados, ou seja, traga bons resultados para a empresa ao mesmo tempo em que motive e desperte o interesse da equipe.

2. Escolha a bonificação

Depois de definido o objetivo do programa, é hora de pensar na bonificação do time. Nesse momento é importante considerar que nem sempre os incentivos monetários são os que mais agradam.

Em alguns casos, uma viagem, a participação em um curso ou evento especial, ou até mesmo alguns dias de folga têm mais apelo de motivação junto ao time. Uma boa tática é conversar bastante com a equipe para definir qual o tipo de incentivo que mais se adéqua à ação.

Tenha em mente também que a bonificação deve caber nas suas possibilidades — não se comprometa com um prêmio inviável para a empresa arcar.

3. Pense nos prazos

Um bom programa de incentivo não deve ter prazo indeterminado. O ideal é definir datas de início e fim, de forma a garantir que tanto a empresa quanto os colaboradores consigam se organizar para fazer a sua parte.

Se der certo, é possível repetir o programa com frequência, mas sempre estabeleça e comunique os prazos de início e fim com objetividade.

4. Simplifique

O sucesso do seu programa depende da adesão dos seus colaboradores. Por isso, é indispensável pensar em uma proposta que seja facilmente compreendida por todos. Aqui, quanto mais objetivo e simples, melhor.

Para se interessarem pelo programa e darem o melhor de si, os colaboradores precisam estar por dentro de todas as condições e regras. Se for algo muito complicado, a tendência é que se sintam intimidados. Por isso, as regras, metas e objetivos devem ser simples e diretos.

5. Não atrase

Ao comunicar a bonificação do programa, a tendência é que os colaboradores se dediquem bastante para conseguir a premiação. Mas se, por alguma razão, a recompensa não for entregue no prazo combinado, os efeitos podem ser devastadores.

Assim, é fundamental cumprir com a parte da empresa no acordo e medir os resultados, avaliar e entregar as bonificações conforme o acordado. Isso vai fazer com que os colaboradores percebam a relevância do programa e sintam-se ainda mais confiantes e interessados em participar das outras edições.

6. Mantenha os benefícios trabalhistas em dia

Não há situação mais desagradável para um colaborador do que trabalhar sob o risco de não receber os encargos trabalhistas previstos. Dessa maneira, é fundamental manter o pagamento em dia, além de todos os benefícios, como plano de saúde, vale-transporte e vale-alimentação, para que a equipe não fique desamparada.

Fora isso, efetuar o pagamento dos salários corretamente deve ser uma premissa, pois esses são pontos que são capazes de instalar uma insatisfação generalizada no ambiente de trabalho se não forem devidamente respeitados.

7. Conheça seus colaboradores

O programa de incentivo mais eficaz é aquele que é criado conforme o perfil da equipe de colaboradores e, para isso, é fundamental conhecê-los tanto do ponto de vista pessoal quanto profissional.

Dessa maneira, analisar as características de cada um, assim como os seus pontos fortes e fracos, contribui de forma significativa para ajudá-los na motivação.

8. Estimule a capacitação

Em um mercado de trabalho com grande competitividade como o atual, uma empresa que estimula a capacitação costuma ser valorizada pelos colaboradores, afinal, quem não gostaria de ganhar um percentual a mais no salário por ter concluído uma pós-graduação, por exemplo.

No mesmo sentido, também é possível que a empresa auxilie com uma bolsa de estudos para que o colaborador finalize um curso superior, pois assim é possível reter talentos e evitar que os concorrentes levem os profissionais com grande potencial.

Qual deve ser o tripé do programa de incentivo?

Um bom programa de incentivo se baseia em um tripé composto pelos pilares da motivação, reconhecimento e recompensa. Conheça cada um deles!

Motivação

Um programa de incentivo adequado impacta diretamente a motivação dos colaboradores e funciona como uma maneira de atrair e reter pessoas talentosas, além de formar e manter equipes de alto desempenho.

Reconhecimento

O pilar do reconhecimento é baseado no fato de que os esforços dos colaboradores devem ser valorizados e reconhecidos, pois desse modo os profissionais buscam se dedicar mais ao trabalho a fim de obter mais retorno.

Recompensa

Por fim, há o pilar da recompensa, que consiste em retribuir os esforços do colaborador segundo a sua dedicação e desempenho. De acordo com o mérito de cada um, o empreendedor deve gratificar diretamente o profissional conforme o seu nível de performance, sempre de maneira transparente e imparcial.

Esse método permite que o crescimento na carreira ocorra de forma individual, porque o destaque depende apenas do profissional e não leva em consideração aspectos como relações pessoais de amizade com superiores.

Quais são os benefícios de implementar um programa de incentivo?

Para uma empresa, as vantagens de implementar um programa de incentivo vai além de manter a equipe motivada, são alguns desses benefícios:

  • aumento do faturamento e da produtividade;
  • redução de custos e despesas;
  • atração e retenção de talentos;
  • melhora do clima organizacional.

Todas as vantagens ocorrem de maneira encadeada, uma vez que, quando a empresa estabelece as metas, os colaboradores devem cumpri-las para receber as recompensas, o que consequentemente aumenta a produtividade e gera redução de custos na empresa, pois quanto maior for a produção, mais diluídos são os gastos.

Além disso, se o programa de incentivo estiver de acordo com os objetivos do colaborador, ele não vai desejar sair da empresa, ao mesmo tempo em que ainda pode contar para outros indivíduos sobre o favorável ambiente corporativo em que trabalha, o que pode atrair novos talentos.

Por fim, o clima organizacional também deve melhorar, pois os colaboradores compreendem que podem apresentar melhores resultados com o auxílio entre as equipes, uma vez que não é possível atingir os resultados esperados de forma isolada. Assim, um bom programa de incentivo é uma excelente ferramenta para motivar, engajar e aumentar a produtividade dos colaboradores.

Agora que você já sabe como criar um programa eficiente, basta colocar as nossas dicas em prática para alterar positivamente a relação da sua equipe com o trabalho. Se você gostou do post, inscreva-se em nossa newsletter para receber os novos conteúdos!

Comentários